Mensagem de Boas Vindas

É com muito prazer e um privilégio que anuncio a abertura do Consulado-Geral de Portugal em Cantão.

Após a finalização dos habituais procedimentos entre Estados com vista à abertura de um Consulado-Geral em Cantão, é uma honra  anunciar que o Consulado-Geral de Portugal em Cantão abriu as suas portas e conta com toda a comunidade, bem como com quantos queiram ter relações com Portugal para assegurar um funcionamento regular, expedito e eficiente.

Queremos um Consulado-Geral moderno, eficiente, dinâmico e que procure incentivar a aposta no futuro, no investimento português no exterior, no investimento chinês em Portugal, no desenvolvimento das relações políticas, económicas e culturais de Portugal com a China, em particular com o Sul da China, no estrito respeito pelas funções cometidas à Embaixada de Portugal em Pequim, ao Consulado-Geral em Macau e ao Consulado-Geral em Xangai.

A área de jurisdição deste Consulado inclui, para além da Província de Guangdong, as províncias de Hainan, Hunan, Fujian e a Região Autónoma de Guangxi Zhuang, o que significa uma área de 783 200Km2 e uma população (em 2016) de 264 584 432 habitantes.

Os primeiros portugueses chegaram a Cantão em 1513, e oficialmente em 1517, há precisamente 500 anos, e, desde então, Portugal tem mantido com a China relações duradouras. As trocas comerciais iniciadas em 1513 contribuíram em muito para o desenvolvimento da rota marítima da seda e para, em conjunto com a China, aproximar Oriente e Ocidente, e dar novos mundos ao Mundo. Importa hoje não interromper esta relação e ao invés reforçá-la.

Percorram este portal e procurem obter nele algumas respostas, ou visitem-nos nas novas instalações em Apartamento 3811, Centro Financeiro Internacional de Cantão,  Zhujiang Xi Road, nº 5, Zhujiang New Town, Tianhe District, Cantão.

Mais notíciasNotícias

Na sequência de algumas situações em foram suscitadas dúvidas quanto à tipologia (PCR ou RT-PCR) dos testes à SARS-CoV2 admissíveis para entrada em território nacional, e, após consulta das competentes autoridades sanitárias, informamos que:

Existem diferenças naquilo que é a utilização do designado teste de PCR e no RT-PCR.Nas diversas publicações de normas e orientações em Portugal para os testes ao COVID-19, é feita sempre referência ao teste RT-PCRhttp://www.insa.min-saude.pt/covid-19-atualizada-orientacao-sobre-diagnostico-laboratorial/, seguindo, aliás, as recomendações da OMS nesta matéria (a OMS recomenda a utilização do RT-PCR: "once specific NAAT essays are developed and validated, confirmation of cases of the novel virus infection will be based on specific detection of unique sequences of viral nucleic acid by reverse-transcriptase polymerase chain reaction (RT-PCR)"

 

A empresa portuguesa NAN está a apostar em equipamentos ultravioleta (UV) para esterilizar espaços e objetos passíveis de transmissão da COVID-19. Mas é também uma forma segura de desinfetar o ar, que é o meio de propagação do vírus, um facto reconhecido agora pela Organização Mundial de Saúde.

Os equipamentos Goldensea UV estarão disponíveis no mercado em Portugal a partir da segunda quinzena de julho. São pouco maiores que um radiador, mas têm capacidade de, em poucos minutos, esterilizar espaços de qualquer dimensão, seja um elevador, uma loja ou uma estação de metro.

«A eficácia da tecnologia foi comprovada em laboratório, reduzindo em 99,99% a ação do Sars-cov-2, o novo coronavírus», diz Luís Vidigal, responsável da NAN em Lisboa. Quando a radiação UV-C entra em contacto com o vírus, causa uma reação que danifica o seu DNA tornado-o incapaz de se replicar, ficando assim inofensivo.

Segundo o especialista, o tempo necessário deverá ser calculado em função da área das superfícies a desinfetar e da potência do projetor mas estaremos sempre a falar de minutos. Isto é importante porque a desinfeção tem de ser feita entre utilizações do espaço uma vez que este tipo de radiação é perigosa para os humanos.

 

Na segunda-feira, o governo português começou a exigir medições de temperatura e testes COVID-19 aos estrangeiros sem residência em Portugal ou aqueles que venham de fora da União Europeia (UE) nos aeroportos do país.

De acordo com o decreto, as medidas aplicam-se a voos de todas as fontes identificadas como de risco epidemiológico, incluindo os países de língua portuguesa. Apenas estrangeiros não residentes que já tenham comprovado o teste molecular RT-PCR negativo, ou que concordem em fazer o exame nos aeroportos, poderão entrar em Portugal. Os testes têm que ser pagos pelos mesmos.

Em caso de recusa, a companhia aérea que os transportou será responsável pelo pagamento da extradição, além de uma multa de 1.000 euros  por passageiro. "Casos urgentes, devidamente fundamentados, podem ser desculpados. A infração será comunicada à ANAC (Autoridade Nacional de Aviação Civil), que instruirá o respetivo processo de ofensa administrativa, aplicará as multas e avaliará as circunstâncias excecionais que podem atenuar", como explicado no decreto.

Os cidadãos e estrangeiros portugueses residentes em Portugal estarão sujeitos a verificações de temperatura e, se justificado, serão testados no aeroporto. Eles são obrigados a permanecer confinados nas suas casas até receberem os resultados. O decreto aplica-se aos terminais portugueses geridos pelos aeroportos de Portugal (ANA), com exceção dos aeroportos da Madeira e dos Açores.

 

Em entrevista realizada no dia 29 de junho, João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e da Ação Climática, afirmou que Portugal quer posicionar-se na linha da frente como um dos países pioneiros da Aliança para o Hidrogénio Limpo que a União Europeia vai apresentar a 8 de julho. Para isso, o Governo tem já em consulta pública uma Estratégia Nacional para o Hidrogénio que prevê investimentos de sete mil milhões de euros, dos quais 900 milhões virão dos cofres do Estado e 40 milhões de fundos comunitários do POSEUR. O restante será investimento privado de empresas portuguesas e de outros países europeus.

Dos sete mil milhões de euros de investimento que estão na Estratégia Nacional para o Hidrogénio, eles dividem-se a meio entre um conjunto de projetos de pequena dimensão, que perfazem 1GW até 2030, e um outro projeto de grande dimensão em Sines, com mais 1GW. Assim como existem apoios públicos via fundos comunitários (que agora são todos reembolsáveis) para investimentos industriais, também virão apoios públicos para a criação de um importantíssimo cluster industrial que é fundamental para a nossa descarbonização.

Foi realizado para isso, por parte do estado português, um leilão aberto com um algoritmo complexo que comparou tarifas fixas com preços de mercado, onde a Iberdrola licitou o preço de compra mais alto, batendo o um recorde do mundo (25/26 euros por cada MW produzido).

Agendamentos online

Steps to make an appointment

agendamentoonline 1

Vistos

vistosonline 1

Contactos

Unit 3811, Guangzhou International Finance Center, 5 Zhujiang Xi Road, Guangzhou
Postal Code: 510623
广州市珠江新城珠江西路5号广州国际金融中心3811; 邮编:510623

+ 86 20 87581621
cantao@mne.pt

Mais informação

Ligações úteis

Logotipo Portal das Comunidades Portuguesas

Logotipo Carreiras Internacionais

Logotipo Turismo de Portugal

Logotipo AICEP - Portugal Global

Logotipo Portugal Economy Probe

Logotipo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua

Logotipo Instituto Diplomático